n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0; t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0]; s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window, document,'script', 'https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js'); fbq('init', '238905406756973'); fbq('track', 'PageView');

Alimentação à noite e sua digestão

By | Sono Reparador | One Comment

À medida que a luz solar vai diminuindo, o metabolismo também se adapta para colocar o corpo em repouso, pois a chegada da noite é um convite ao descanso.

Se existir uma permissividade alimentar antes de dormir, alguns mecanismos fisiológicos, comuns nesse período, deixam de acontecer.

Nossos órgãos funcionam como um relógio e trabalham melhor em períodos específicos do dia, sendo assim nosso organismo segue uma sequência lógica de funcionamento e é importante atentar ao planejamento das refeições noturnas e o horário das garfadas. O desregramento desse detalhe, pode ao longo do tempo levar à doenças do coração, derrames e outros pesadelos para a saúde.

Dentre os muitos problemas que ocorrem com o corpo pela má alimentação à noite, a hipertensão arterial noturna merece uma atenção especial, pois a pressão sanguínea não cai como deveria no decorrer da noite, ou seja, o organismo permanece trabalhando na digestão do alimento consumido.

Jantar tarde também é um problema, especificamente com menos de duas horas antes de dormir, pois o organismo continua trabalhando produzindo noradrenalina e cortisol, que são os hormônios do estresse. A produção dessas substâncias deveriam diminuir ao anoitecer, pois são elas que impedem a queda da pressão à noite, quando o organismo deveria estar descansando ao invés de permanecer a todo o vapor na digestão dos alimentos.

Outro fator preocupante é que o organismo apresenta dificuldades com a produção de glicose, pois o exagero de alimentos no período da noite não é bom no controle de açúcar no sangue podendo, através do hábito de comer muito tarde, favorecer o surgimento do diabetes.

Durante a noite, o organismo já conta com um mecanismo natural de produção de glicose e se houver uma demanda de oferta dessa substância por meio da alimentação inadequada, ocorrerá uma sobrecarga capaz de predispor a pessoa a problemas irreversíveis.

Outro problema também é que seu sono será insatisfatório, superficial. Seu organismo continuará trabalhando a todo vapor como se houvesse muito barulho dentro de você, comprometendo todo o processo noturno natural do seu corpo programado para desacelerar e descansar, principalmente para quem tem problemas de azia, queimação e gastrite.

A sonolência que sentimos após a alimentação é uma maneira do organismo se concentrar na digestão. Sendo assim, uma soneca depois do almoço, se for  rápida e o sono leve, pode ser saudável ao organismo. A sesta também é indicada para favorecer a reposição das energias no período da tarde, mas sem ultrapassar o tempo de no máximo quarenta minutos.

Após uma longa noite de Sono Reparador nosso corpo precisa se alimentar, então é necessário que haja uma reposição de energias pela manhã, assim precisamos tomar café da manhã, logo ao acordar. Mesmo que você não tenha fome, evite deixar de comer, pois o organismo está retomando totalmente suas atividades. Ficar em jejum maltrata o corpo e favorece o mal funcionamento dos processos que se iniciam assim que ele desperta.

Tenha em mente que o corpo é uma máquina perfeita, que necessita de cuidados para alcançar longevidade com saúde e vitalidade.  

PARTICIPE DO NOSSO WEBINÁRIO GRATUITO E SAIBA COMO ALCANÇAR O SONO REPARADOR ATRAVÉS DE MUDANÇAS DE HABITO