n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0; t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0]; s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window, document,'script', 'https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js'); fbq('init', '238905406756973'); fbq('track', 'PageView');

Deixe seu comentário no final desta página com sua pergunta para o próximo webinário!

A insônia pode se manifestar de várias maneiras e ter as mais diversas causas. O tratamento geralmente não é tão simples e normalmente demanda uma abordagem global com especialistas de diferentes áreas, como a Neurologia, Psiquiatria, Psicanálise, Terapia Cognitivo Comportamental, e até mesmo da Fisioterapia e Acupuntura. Dormir mal pode ter como causa um problema de saúde física, uma questão emocional ou apenas um hábito.

Mais detalhadamente, as causas que levam à insônia podem ter suas raízes no estresse diário, ansiedade, depressão, problemas de relacionamento, medicamentos, irregularidade de horários, fatores ambientais, má alimentação, inatividade física, uso de substâncias que prejudicam o bom funcionamento do organismo como o álcool, a cafeína, a nicotina e outros, enfim, uma infinidade de fatores aos quais estamos expostos nos tempos modernos.

Existem três classificações para a insônia: a transitória que dura até quatro semanas; a aguda que dura de quatro semanas a seis meses; e crônica para quem tem dificuldade de dormir todas as noites ou a maior parte das noites por mais de seis meses.

Também são três, os tipos de insônia – a inicial que se manifesta com a dificuldade de iniciar o sono, a de manutenção que é aquela com o despertar durante a madrugada e retomada do sono com dificuldade; e a final que acontece com o despertar antes do horário previsto, sem a possibilidade de recobrar o sono.

Pesquisas indicam que as mulheres são as que mais sofrem com a insônia, e as consequências deste distúrbio afetam negativamente a produtividade, principalmente na fase de declínio hormonal, uma vez que acarreta dificuldade de raciocínio, concentração, prejudicando os relacionamentos e a qualidade de vida.

Independentemente das causas que levam alguém a dormir mal, a insônia pode levar a problemas físicos e mentais, pois as consequências são cumulativas, resultando em maior pré-disposição para desenvolver doenças mentais e doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

Para ajudar no tratamento contra a insônia, os especialistas recomendam uma mudança de hábitos comportamentais, conhecida como a “Higiene do Sono”. Essa mudança só pode ser alcançada através da disciplina e constância, ou seja, se você deseja ter mais saúde e mais qualidade de vida, é necessário ser persistente e colocar o Sono Reparador como uma prioridade no seu dia-a-dia.

Com o despertar da consciência da sua capacidade de trazer de volta a qualidade do seu sono, você está a um passo de conquistar a harmonia e a plenitude que tanto sonha em sua vida.

PARTICIPE DO NOSSO WEBINÁRIO GRATUITO E SAIBA COMO ALCANÇAR O SONO REPARADOR ATRAVÉS DE MUDANÇAS DE HÁBITOS

One Comment

Deixe uma resposta